INSÔÔNIA.com
maio
16
2019
Dicas / Por: Gislaine Lima ás 16:58

A pia quebrou e você tá sem grana para comprar outra? Relaxa, pega um miojo no armário e conserta…

A pergunta certa é: Por quê não?

hahahahaha

deu até vontade de comer uma pia
deu até vontade de comer uma pia
abr
05
2019
Dicas / Por: Marcelo ás 20:41

Anitta chega com tudo lançando seu novo álbum visual.

Lançado hoje (05/04) o novo álbum Kisses trás 10 músicas ótimas em Português, Inglês e Espanhol.

Anitta gravou com vários artistas diferentes em diversos lugares.

Entre os artistas escolhidos estão: Caetano Veloso, Becky G, Ludmilla, Snoop Dogg, Swae Lee, Prince Royce, Chris Marshall Mambo Kingz, Dj Alesso, entre outros.

E os lugares escolhidos foram: Miami, São Paulo, Búzios e Los Angeles.

Anitta revelou que um dos clipes do álbum foi gravado a partir do seu celular pessoal.

Sem mais delongas, vamos conferir cada uma das faixas de Kisses, que está recheado de kisses e polêmicas.

1- Aténcion

A primeira faixa trás uma letra de empoderamento no mesmo estilo do show das poderosas e aproveita para fazer um alerta sobre a importância do auto-exame na detecção do câncer de mama.

2- Banana

A segunda faixa de kisses conta com a participação da cantora americana Becky G. e é um funk com uma batida super dançante com uma pegada bem pop, e o clipe é bem colorido e cheio de bananas por todos os lados e uma feira de frutas foi montada dentro do estúdio de gravação.

3- Onda diferente

Um musicão da porra com um refrão chiclete embalado por uma equipe de peso com: Anitta, Ludmila, Papatinho e Snoop Dog. Não tinha como não ficar boa. Salve Marijuana.

4- Sin Miedo

Parceria com os porto-riquenhos DJ Luian e Mambo Kingz. O babado do clipe é pesado pois trás uma festa muito louca onde rola de tudo, tem gente vomitando, muita pegação, inclusive com Anitta beijando várias mulheres. Kisses por todos os lados.

5- Poquito

Faixa gravada com Swae Lee que gravou em Los Angeles enquanto Anitta gravou em São Paulo, a incompatibilidade da agenda deles não os impediu de fazer um super clipe com uma música bem gostosinha de ouvir.

6- Tu Y Yo

Este clipe conta com a participação do jamaicano Chris Marshall e é uma música bem calminha com pegada de luau.

7-  Get to know me

No clipe Anitta e o DJ Sueco Alesso vivem separados em um mundo fake, habitado por vários manequins até se encontrarem. a música é muito boa e Anitta canta a faixa toda em inglês.

8- Rosa

O clipe é lindo e muito sexy. Anitta e o cantor americano Prince Royce esquentam o clima de romance num mar de rosas (Literalmente) pois Anitta utilizou cerca de 4 mil rosas vermelhas neste clipe.

9- Juego

A poderosa Anitta ocupa no clipe o papel de “Poderosa chefona” da máfia e de todos os gangsteres.

10- Você mentiu

Por fim, Anitta trás uma música em Português com a participação mais que especial de ninguém menos que Caetano Veloso. A música conta a história de um amor cheio de mentiras.

E você? Qual música/clipe mais gostou?

Anitta dá mais kisses em um álbum do que eu o ano todo
Anitta dá mais kisses em um álbum do que eu o ano todo
abr
03
2019
Dicas / Por: Marcelo ás 20:59

Que a Anitta é um mulherão todo mundo já sabe, né? Imagina agora ver três mulheres bonitas analisando os clipes mais recentes da cantora, com certeza é pra deixar qualquer um sem fôlego, meu amigo!

Veja as camgirls Emme White, Kyara Ebony e Pixie Baby reagindo aos clipes da Anitta “Não perco meu tempo”, “Goals” e “Veneno”.

Fica até difícil manter a concentração assistindo um vídeo desses, é muita mulher top de uma vez só! A Anitta infelizmente ficará só na imaginação de vocês, mas as outras gatas você pode conhecê-las melhor, com a apenas um clique…

É só entrar no Câmera Privê!

Kyara Ebony adora uma boa conversa e tem uma sensualidade única. Ela  gosta de ser dominada, é só fazer o seu pedido que ela irá atendê-lo, mas claro, se estiver ao seu alcance.

Câmera Privê

Já Emme White além de performer, é atriz de filmes adultos e ganhadora de diversos prêmios por eles, sendo dois deles por cena de melhor orgia, já dá pra ter uma noção do que essa gata garota gosta.

Câmera Privê

E por fim, mas não menos importante, Pixie Baby adora um exibicionismo, mas sem pressa hein? Com muita calma e educação, ela promete te levar ao delírio, e não gosta só de ser dominada, ela também gosta de ter um servo só dela.

Câmera Privê

E o que essas três musas têm em comum? São todas camgirls lá do Câmera Privê, o maior site de webstrippers da América Latina.

Faça o seu cadastro gratuitamente e confira tudo que a plataforma tem de melhor. Obs. Você nunca mais ficará sozinho.

Além de suporte 24hrs, você terá sigilo e discrição garantidos, é só entrar e curtir as garotas mais picantes da internet.

dica da madrugada +18
dica da madrugada +18
anuncie
mar
29
2019
Curiosidades, Dicas / Por: Marcelo ás 1:41

Todos que adoram a franquia McDonald’s e seus famosos sanduiches como Big Mac, Mc Chicken, entre outros, e acham que já comeram todos os pratos oferecidos pelo Ronald, estão redondamente enganados.

Muita gente não sabe, mas o McDonald’s produz pratos típicos para cada país de acordo com o gosto nacional e a demanda.

Sendo assim, caso você decida fazer uma viagem internacional e não manja muito do idioma local e não sabe o que pedir de comer, você pode ir até o
McDonald’s mais próximo e pedir um dos pratos secretos do cardápio.

Conheça os pratos exclusivos oferecidos em 35 países pela franquia.

1- Austrália

McDonald's

2- Alemanha

Cerveja e Hambúrguer ao molho Curry

3- Argentina

McDonald's

4- Canadá

Fritas com queijo e molho e sanduíche de Lagosta

5- Colômbia

Mandioca Frita

6- China

Tortinha de Batata doce Roxa
(mais…)
Nunca imaginei que os Japoneses comiam bife com abacate no pão...
Nunca imaginei que os Japoneses comiam bife com abacate no pão...
mar
22
2019
Dicas / Por: Marcelo ás 12:15

A boneca Momo que ficou famosa em 2018 devido ao desafio da Momo, que semelhante ao desafio da baleia azul era acusado de incitar o suicídio.

O singelo nome de Momo representa na verdade um personagem assustador e sinistro, assim como o desafio relacionado a boneca que aterroriza pais e crianças em todo o mundo.

Este desafio surgiu em Julho de 2018 no México através do Whatsapp onde você adicionava um contato atribuído a esta boneca que lhe enviava mensagens com tarefas, vídeos e imagens perturbadores, o desafio solicitava dados pessoais de quem participava do desafio, o que na prática ocorreu foi que muitas pessoas utilizaram-se deste desafio para extorquir dinheiro e informações pessoais de quem participava, através de ameaças, extorquindo informações ou incitando o suicídio.

Ha duas semanas atrás algumas escolas do Reino Unido denunciaram que alguns programas como Peppa Pig e Fortnight continham aparições secretas de Momo solicitando que as crianças ligassem o gás de cozinha, tomassem remédios entre outras coisas que colocariam as crianças em risco.

Na semana passada houveram denuncias de que Momo estaria de volta em vídeos bem populares do youtube Kids contendo aparições secretas da boneca momo desta vez ensinando os pequenos a se auto-mutilarem com objetos cortantes.

Nas cenas onde a boneca supostamente aparecia , a personagem interrompe a exibição dos vídeos com mensagens assustadoras ensinando como a vítima deve fazer para dar um fim na própria vida. É possível ver até mesmo uma animação em que mostra dois braços esticados sendo cortados com lâminas. A boneca completa a cena dizendo: “Se doer, não pare. Você precisa ter coragem”.

O Youtube se pronunciou a respeito afirmando que não existiam vídeos ou conteúdos na plataforma com aparições da boneca, pois isso viola a política da plataforma o que faz serem imediatamente excluídos da plataforma.

Apesar da afirmativa do Youtube de que o conteúdo não existe na plataforma, na última semana pais brasileiros afirmaram terem visto vídeos infantis onde a boneca reaparecia.

A informação declarada pelo Youtube foi confirmada também por outras fontes. O jornal Folha de S. Paulo analisou o conteúdo disponibilizado no YouTube Kids durante alguns dias à procura de algum indício da Boneca Momo sem encontrar nada. Outros sites como Uol também conduziram investigações e não acharam nenhum registro do tipo.

A boneca ficou famosa quando um visitante japonês publicou uma foto da boneca cuja origem não tinha nada de assustador.

A boneca na verdade é uma escultura chamada Mother Bird (mãe-pássaro, em inglês), feita pelo artista plástico japonês Keisuke Aiso, que ficou exposta em uma galeria de Tóquio durante o ano de 2016.

A peça tem um metro de altura e é representada pela fusão de uma figura humana com um pássaro, a escultura é baseada em uma lenda urbana Japonesa em que uma mulher morre no parto e retorna para assombrar os vivos. Após a viralização mundial da boneca com repercussão negativa o criador afirmou tê-la jogado no lixo, pois os materiais que compunham a peça já estavam se desfazendo.

Cabe aos pais manterem-se sempre alertas ao conteúdo que seus filhos consomem na rede e caso você receba alguma mensagem da Momo não esqueça de avisar as autoridades.

Alô... gostaria de falar com a Momo
Alô... gostaria de falar com a Momo
mar
14
2019
Dicas / Por: Marcelo ás 17:32

Você conhece DUMB WAYS TO DIE?

Se não sabe do que se trata, eu vou te contar!

Dumb Ways to die (que traduzido significa maneiras idiotas de morrer) foi e ainda é uma das campanhas publicitárias mais icônicas do mundo.

A campanha foi criada pelo governo australiano com o objetivo de reduzir acidentes no metrô Trains e acidentes domésticos que poderiam levar a morte.

A campanha consiste de uma música chiclete falando de possíveis acidentes que podem ocorrer.

Embora o objetivo da campanha fosse reduzir acidentes, a campanha gerou grande repercussão quando conservadores começaram afirmar que a campanha induzia ao suicídio, pois apresentava diversas formas de uma pessoa morrer, como por exemplo comer super cola ou colocar um garfo em uma torradeira ligada.

Dumb ways to die Versão Clássica

Devido a tamanha polêmica a campanha alcançou sucesso mundial, embora tenha sido proibida em diversos países.

A campanha criou também um jogo, que é bem daora. O objetivo do game é ganhar o máximo de pontos possível, para eveitar de “morrer” em uma das atividades arriscadas.

(mais…)
Morrer já não deve ser bom mas morrer de uma maneira idiota deve ser pior ainda.
Morrer já não deve ser bom mas morrer de uma maneira idiota deve ser pior ainda.
fev
18
2019
Dicas / Por: Marcelo ás 15:35
She-Ra

A Netflix não para de inovar e para atingir mais público, a emissora decidiu reescrever animes antigos dos anos 80 e 90.

Quem ganhou destaque nesta história foi o desenho antigo da She-Ra que muitos se lembram de ter assistido nas manhãs de sua infância na Globo.

She-Ra ganhou um Upgrade em sua nova versão. O desenho clássico foi substituído por traços mais modernos, semelhante aos animes atuais.

A História também ganhou um novo cunho.

She-Ra

Representante feminista, She-Ra e as Princesas do poder estreou em 2019 na Netflix e está surpreendendo a todos.

Semelhante ao roteiro original do desenho, a princesa Adora abandona os opressores da horda para fazer parte da Rebelião.

A Rebelião são as minorias que sofrem nas mãos dos tiranos ditadores da horda.

A história ganhou uma trama bem mais dramática e uma história bem mais elaborada.

A série trata da relação de amizade entre Adora e Felina. As lutas e discussões são repletos de dramas e sentimentos sobre a vida das personagens.

O feminismo está bastante presente na série, já que a maior parte dos personagens são mulheres bem fortes.

A trama se desvinculou da história do irmão de She-Ra: He-Man, não sendo dependente mais das histórias dele.

She-ra ganhou uma releitura bastante diferente da poderosa mulher de 30 anos atrás, que tinha cintura fina, decote, corpo de supermodelo e cabelos mais longos.

She-Ra

Diante da polêmica pela nova aparência do desenho, que nos anos 80 e 90 foi muito sexualizado, muitos fãs não gostaram da reformulação, mas passaram a gostar do desenho depois de assisti-lo.

Outros personagens também foram redefinidos como é o caso de Cintilante que foge dos padrões de uma princesa, sendo representada numa versão Plus size e de cabelos curtos.

A série trata de temas delicados como maus tratos às crianças e diversidade, uma vez que existem 1 casal de personagens homossexuais na história, que são as princesas Spinerela e Netossa.

She-Ra

Felina e Scorpia se apresentam como um casal em um dos episódios.

She-Ra

A série veio repaginada e pronta para abordar e refletir de forma sutil toda a diversidade do século XXI. Tudo de uma forma bem natural!

She-Ra

E aí, já assistiu She-ra e as Princesas do Poder? O que achou? Me conta nos comentários.

Pela honra de Grayskull
Pela honra de Grayskull
fev
15
2019
Dicas / Por: Gislaine Lima ás 13:45

Início de relacionamento é sempre complicado. Já existe intimidade, mas nem tanto pra peidar na frente do namorado. Meu cu, particularmente, é tímido e demora um bom tempo para dizer oi.

Se você também tem esse problema, confira o tutorial abaixo:

peidar
peidar
peidar
(mais…)
espero ter ajudado. bjs
espero ter ajudado. bjs
fev
10
2019
Dicas / Por: Gislaine Lima ás 20:41

Antigamente os jogos de pc e de consoles não eram tão fáceis assim o acesso. Ou você comprava o cd e instalava um emulador para jogar ou comprava o console. Ou então tentava baixar na internet, mas o jogo vinha com uma porrada de vírus.

Com isso, os games antigos que amávamos jogar na infância e que marcaram a nossa vida, começaram a ser deixados de lado e guardados apenas na lembrança. Mas hoje trago uma novidade que descobri recentemente e estou amando!

jogos grátis

O site Internet Archive buscando preservar os jogos que fizeram sucesso nos anos 80 e 90 e facilitar o acesso dessas obras primas, reuniu diversos games e está disponibilizando gratuitamente para quem quiser jogar.

Não precisa baixar e nem mesmo instalar nada. Muito menos se cadastrar. É só escolher o seu jogo preferido na lista e apertar play. Ah, se você quiser baixar o jogo para instalar no seu pc, também pode. Mas só se você quiser!

jogos grátis

Com um player dentro do próprio site, todos os jogos disponibilizados podem ser jogados a vontade. A parte ruim, que observei, é que nem todos os games salvam seu progresso. Mas ainda assim da para divertir bastante e matar saudade!

A lista de jogos grátis é extensa, para conferir clique aqui e acesse o site.

Boa diversão! 😉

Nostalgia bateu legal
Nostalgia bateu legal
fev
03
2019
Dicas / Por: Coruja ás 4:10
Vaginismo

Possivelmente você já deve ter ouvido falar em vaginismo, ou então, nem se quer sabia que esta palavra existia no vocabulário brasileiro.

Porém, tenho algo para lhe dizer: vaginismo não só existe como também tem feito parte da vida de milhares de mulheres que, por alguma razão, nem sabem que possuem tal problema.

É por isso que estou aqui hoje. Para falar com você sobre esta doença que pode estar lhe impedindo de ser feliz plenamente. Se você tem tido dores durante a relação sexual, e, até mesmo, contrações que tornam a penetração praticamente impossível, é bem provável que você esteja sofrendo com vaginismo e nem saiba.

Mas, calma! Deixa eu me apresentar… Me chamo Juliana Pescara, e hoje estou aqui no Insôônia para contar a minha história.

Estou aqui para conversarmos sobre um tema importante que, muitas vezes, é deixado de lado e a gente nem sabe o porquê disso. Parece que é muito difícil ainda conversar sobre a sexualidade feminina, não é? É exatamente por isso que estou aqui.

Eu mesma sofri sete anos de minha vida com esse tal vaginismo. E olha… Sofri muito! Foram dias e dias chorando, tentando encontrar a solução e, além disso, tentando encontrar a causa das dores durante o sexo.

Portanto, te convido a me acompanhar e assim conhecer um pouco mais sobre o vaginismo, a fim de expandir o conhecimento acerca desse assunto, com todas as pessoas queridas que conhecemos (pois a nossa melhor amiga pode estar sofrendo em silêncio com isso, e ela talvez nem saiba que existe cura…).

Mas, Juliana, o que é vaginismo?

Em linhas gerais, o vaginismo trata-se de contrações involuntárias das paredes vaginais, o que faz com que o sexo torne-se muito doloroso. A mulher passa a sentir dor, ardência, contrações doloridas, sangra, desenvolve frigidez (que é a falta de apetite sexual), entre outros sintomas.

Ou seja, estamos diante de um problema que abrange a auto-estima, o autoconhecimento, os relacionamentos e a qualidade de vida da mulher com um todo. É por isso que precisamos falar sobre vaginismo!

Porém, é claro que existem diversos outros sintomas e fatores que estão envolvidos diretamente com o problema. Falo sobre eles com maior profundidade neste artigo aqui.

Além disso, é importante ressaltar que a intensidade e a causa do problema sempre será algo plenamente singular. Isto é, não é possível comparar o meu vaginismo com o seu, nem com o da amiga, nem com o da irmã. Cada mulher desenvolve a sua sexualidade de uma forma completamente sua. E, do mesmo modo, pode desenvolver o vaginismo também.

Mas, Juliana, você chega e me joga um possível diagnóstico desses e vai embora?! Não! Estou aqui porque quero que você saiba que sim, existe CURA para o vaginismo. E sabe como eu descobri isso? Curando a mim mesma, depois de sete anos de sofrimento. Isso mesmo! Não foram 7 semanas, meses ou dias. Foram anos. Sete anos frustrada.

Vaginismo

Minha história com o vaginismo

Bom, já que eu invadi o espaço da Gi aqui, deixa eu contar rapidamente como foi a minha vida e como descobri o vaginismo.

Na verdade, eu era uma adolescente como qualquer outra, mas com aquele diferencial básico: cresci em uma família extremamente religiosa. E o que as famílias religiosas normalmente fazem? Reprimem as suas meninas. Fazem o sexo parecer o maior pecado da humanidade. Impede que as meninas pensem em sexo ou se quer pensem em se masturbar e sentir prazer. Pois é, foi nesse tipo de ambiente que cresci.

Pois bem, tentei seguir a minha vida mesmo com todos estes discursos opressores. Aos 16 anos, comecei a namorar pela primeira vez e, obviamente, perdi a virgindade com o meu namorado. Nada novo sob o sol, com relação à vida de uma adolescente.

Mas, algo diferente acontecia dentro de mim… A culpa começou a brotar. O desespero de ouvir o pastor falar que sexo antes de casar era um pecado terrível, me fazia desmoronar. Eu estava arrependida. Eu havia “traído” minha mãe, minha Igreja e o meu “Deus”.

A consequência? A mais óbvia possível. O meu psicológico estava abalado. E sempre que meu namorado me procurava para transar, eu começava a travar. Pouco a pouco, perdi o tesão (e a frigidez surgia a cada novo pensamento de arrependimento).

Pouco a pouco, o sexo começou a arder. A penetração começou a ser desconfortável. Eu temia que meu namorado pudesse querer me “comer” (perdoem o palavreado). E, com isso, eu fui desenvolvendo o vaginismo.

A minha vagina, de modo inconsciente, foi tentando me proteger da minha culpa. Ela queria fazer com que eu parasse de me sentir um lixo de filha e de “cristã”. E assim, ela começou a se contrair. E ela, por si só, passou a impedir a penetração.

A partir de então, o pênis já não entrava mais. Nós tentávamos. Eu chorava. Eu sangrava, e a gente desistia. Até que o dia mais triste chegou: meu namorado tentou penetrar apenas o dedo e, infelizmente, nem isso dava mais. Eu tinha me fechado por completo.

Mas, sabe o que é pior? Ao mesmo tempo em que eu sentia culpa de não ser virgem, eu queria transar. E estava arrasada, por ser uma mulher incompleta para o amor da minha vida.

E, nessa tristeza, caminhei sete anos de minha vida. Sem diagnóstico algum. Apenas com a dor infinita durante a penetração e aquela frustração ao me olhar no espelho. Minha autoestima? Deixou de existir. Meu amor próprio desapareceu. Eu estava entrando em depressão…

No final de 2017, eu fui ao ginecologista (depois de 6 anos sem ir, por medo da dor). Lá, descobri que meu útero inteiro estava em feridas. E eu precisava, portanto, de uma cauterização. É claro que eu desabei! Como encarar este procedimento? Com tanta dor?

Bem, eu encarei…

Vaginismo

O diagnóstico

Encarei aos berros, lágrimas e com todo o desespero envolvido. E ali, de fato, o médico me diagnosticou com o temido vaginismo. E, mais uma vez, me vi sem chão. Eu era doente.

Pensei que nunca teria jeito. Pois havia tentado tantas posições e procedimentos que chegou um momento em que desisti. Mas, sabia que quando eu desisti, foi quando eu achei a cura, dentro de mim? Pois é! Curioso não?

A partir disso, eu criei o Programa Vencendo o Vaginismo. Um programa que é praticamente um relato/guia/livro (ainda não sei como classificar), que visa ajudar mulheres que assim como eu, sofrem com o temido vaginismo e muitas vezes nem sabem. Ou sabem, mas não conseguem encontrar uma saída para o problema.

Através do www.vencendoovaginismo.com.br eu pretendo impactar o maior número de mulheres possíveis, além de impactar também os homens que possam perceber este problema em suas parceiras. Lá no meu blog eu vou relatar dicas, sugestões e outras informações importantes sobre o problema, a fim de ajudar todas as mulheres possíveis a solucioná-lo.

Vaginismo tem cura!

Guria, vaginismo não só tem cura, como posso te dizer: atualmente, sexo se tornou a atividade mais prazerosa e plena da minha vida! Coisa que eu pensei que seria impossível.

Portanto, não deixe de conhecer esta possibilidade! Vem comigo descobrir este universo de prazer. Estarei sempre à disposição para te ouvir. E com o lançamento do Programa (que será em breve), eu espero lhe ajudar a trilhar o caminho da cura. Conte comigo para isso!

Se eu consegui encontrar a cura, depois de sete anos, certamente você também irá encontrar! Vem conhecer o blog e deixe o seu comentário por lá! Vamos juntas encontrar um universo de possibilidades para você.

Afinal, o prazer é todo seu!

Com carinho,

Juliana Pescara.

Compartilhe para ajudar as minas
Compartilhe para ajudar as minas
abr
20
2018
Dicas / Por: Gislaine Lima ás 1:24

Bracelete feminino

Bracelete feminino

Bracelete feminino

Comprar bebida cara na balada nunca mais!!!

OBRIGADA PAI!

HAUHAUHAUAHUAHUAHAHA

meu sonho de princesa
meu sonho de princesa