15 Criaturas bizarras que existiram | Blog Insôônia
O melhor jogo online
15 Criaturas bizarras que existiram
nov
02
2009
Textos / Por: Gislaine Lima ás 12:43

Essa criaturas são bizarras, se não fosse os foceis, seria quase impossível de acreditar que existiram.

15. Deinotherium

deinotherium_small-tm

Este género de elefante além de ser criaturas enormes, eles também tinham um par de presas no queixo. Estas presas eram realmente estranhas acredita-se que eram usadas para cavar o solo e ter acesso às raízes e legumes. Eles também tinham um tronco relativamente curto em comparação com outros membros. Tinham entre 12 e 15 metros de altura.

14. Therizinosauridaes

1243378744-therizinosaur300-tm

Esta família de estranhos terópodes são misteriosos e sem dúvida notáveis por seus longos pescoços e as suas grandes garras. No entanto, diferentemente da maioria dos outros terópodes, eram herbívoros (ou, pelo menos, principalmente). Alguns deles podem ter tido até penas. Da família dos Therizinossauro, suas garras mediam mais de um metro de comprimento.

13. Epidexipteryx

dinocomp-tm

Este pássaro dinossauro revela uma parte interessante sobre a história evolutiva das aves. Este membro do Scansoriopterygidae ( “Asas de escalada”) não tinham penas de vôo, mas teve quatro longas penas da cauda. Estas penas eram provavelmente usados em exposições. Devido à sua idade (que viveu na China, cerca de 152 a 168 milhão anos atrás), nos fornece evidências de que as penas evoluíram milhões de anos antes do vôo. Foi também um dos menores dinossauros, chegando a apenas 10 centímetros de altura como um adulto (não contando as penas). Esse é o tamanho de um pombo.

12. Epidendrosaurus
epidendrosaurus800pn0-tm
Outro pássaro-dinossauro, este pertencia à mesma família que o Epidexipteryx. É atualmente o mais antigo dinossauro conhecido por ter adaptado à vida nas árvores, um momento importante na evolução das aves. Mais curiosamente, esse dinossauro tinha um terceiro dedo estranhamente longo, o dobro do comprimento dos outros. Eles podem ter sido usados para escavar e procurar insetos.

11. Microraptor

microraptor_3_-tm
Sim outro pássaro-dinossauro, esse dinossauro tinha quatro asas (e uma cauda de penas), embora ele não pudesse voar. Em vez disso, é provável que planava de um lugar para outro, como uma espécie de esquilo voador. É provável que esta criatura é um dos antepassados mais recentes, sua capacidade de planar, eventualmente, evoluiu para vôo.

10. Longisquama

longisquama-tm
Longisquama foi um pequeno lagarto,uma criatura estranha que parece ter tido uma série de longas penas em suas costas. Isto nos leva a crer que as aves não podem ter evoluído a partir dos terópodes.

9. Tanystropheus

tanystropheus-tm
Quando eu me refiro a um réptil de pescoço comprido, a maioria das pessoas pensa nos saurópodes, ou mesmo plesiossauros. Este réptil Triássico não era nenhum desses. Este réptil tinha 20 metros de comprimento, evidências indicam que esse réptil se alimentava de peixes,em fosséis foram encontrados escamas de peixe e cefalópodes dentro de seus estômagos. Eles poderiam ter ficado na praia, usando seus longos pescoços para ajudá-los a devorar os peixes do mar. Também acredita-se que foram semi-aquáticos.

8. Sharovipteryx

sharovipteryx_bw-tm
Outro réptil planador, esse pequeno mosntro Triássico era semelhante ao Microraptor. No entanto, Sharovipteryx tinha duas “asas” nas patas traseiras e duas pequenas “asas” nas patas da frente. Ele poderia ter usado suas asas ao saltar de um lugar para outro no chão.

7. Nyctosaurus

nyctosaurus_final-tm
Este gênero dos pterossauros é o único que não tem garras em suas asas. Caso contrário, a maioria das espécies parecia  ao famoso Pterodon … até que uma nova espécie atualmente não identificado foi descoberto em 2003. A espécie tinha um enorme chifre como crista, maior do que qualquer outra crista dos pterossauros. Alguns especulam que houve uma pequena formação de tecido entre os chifres, como alguns outros pterossauros, que poderia ter sido utilizados como uma vela para aumentar a velocidade da fuga. No entanto, a pesquisa mostra que uma grande crista iria prejudicar a sua fuga, por isso é mais provável que só tinha um conjunto ímpar de chifres.

6. Pterodaustro

picture-1-139-tm
Este pterossauro tinha um conjunto invulgar de dentes, semelhantes aos das barbatanas de algumas baleias. É quase certo que usaram estes dentes para comer pequenos organismos aquáticos, semelhante à maneira como um flamingo come camarão de água salgada.

5. Dunkleosteus

img_0907-dunkleosteus-palaeozoic-era-devonian-period-tm

O Dunkleosteus terrelli foi um peixe placodermo pré-histórico que viveu no Devónico, há mais de 360 milhões de anos. Tinha a cabeça e o tórax coberto com placas duras parecidas com uma blindagem que chegavam a 5 cm de espessura, do restante do corpo (cauda) não existem fósseis, sendo que nas reconstituições essa parte é baseada na de outros placodermos. Media cerca de 6 metros de comprimento (embora alguns paleontólogos acretidem que animal poderia chegar aos 9 metros) e mais de 1 tonelada de peso. Ele teoricamente podia fechar a mandíbula a uma grande velocidade.

4. Stethacanthus

stethacanthus_bw-tm

Os tubarões embora tenham permanecido relativamente inalterados ao longo do seu registro fóssil, há definitivamente algumas excessões. Este tubarão em particular tinha uma  nadadeira dorsal em forma de bigorna, e uma espécie de escudo na cabeça. Acredita-se que a barbatana poderia ter sido usada para cortar as presas ou para a defesa.

3. Helicoprion

helicoprion23d-tm

Esse é realmente uma criatura bizarra, os especialistas chegaram a conclusão que a forma curva dos dentes dessa espécie de tubarão, se dava ao fato que seus dentes velhos dava espaço a dentes novos, mas ao invés de cairem, a mandibula do tubarão crescia e mantia os dentes, por isso essa forma estranha

2. Deinocheirus
deinoe1-tm
O fóssil deste dinossauro é uma grande incógnita, pois como podemos ver na foto ele tinha um corpo pequeno e enormes braços, o qual há várias opiniões sobre a utilidade desses braços, alguns dizem que era para atacar outros dinossauros, outros para defesa, e alguns ainda alegam que era para subir em arvorés, essa última opinião é descartada pela maioria. Ele devia usar os braços para se locomover levando em conta o tamanho de suas pernas.

1. Amphicoelias fragillimus

800px-human-amphicoelias_size_comparison-tm

Este fóssil indescritível foi descoberto pelo famoso paleontólogo Edward Drinker Cope, o mesmo homem que competiu com Otniel Charles Marsh no famigerado “Bone Wars”. Cope descobriu muitos prehistoricfossils, mas este é, de longe, a mais estranha. Os únicos fósseis que existe de que era um fragmento de vértebra única. Foi 5 metros de altura, estima-se que ele tinha 8,8 metros de altura, se todo o fóssil estava intacto. Compare isto com as vértebras. 😯 . As estimativas variam, mas elas variam entre 131 e 196 metros de comprimento, tornando-se, de longe, a maior criatura da terra, competindo com a baleia azul por ser a criatura mais pesada de sempre (juntamente com outro, sauropd muito fugaz, Bruhathkayossauro). Mas, infelizmente, o fóssil simplesmente desapareceu. Ele desapareceu sem deixar vestígios. Era uma farsa? Um equívoco? Ou era realmente o maior animal que alguma vez caminharam sobre a Terra? Infelizmente, nós provavelmente nunca saberemos.

Via Blog do CKO
Gislaine Lima
Amphicoelias fragillimus, Deinocheirus, Dunkleosteus, Helicoprion, Longisquama, Microraptor, Nyctosaurus, Pterodaustro, Sharovipteryx, Stethacanthus, Tanystropheus
Gislaine Lima
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2016
Todos os direitos reservados - 2016