INSÔÔNIA.com
O melhor jogo online
jul
23
2008
Sem categoria / Por: Gislaine Lima ás 21:07

Você tomou Antarctica e continua o dragão de sempre? Lamento. Experimente fazer comercial da mesma. Com o “pouco dinheiro” que ganhar, faça uma plástica!

jul
22
2008
Sem categoria / Por: Gislaine Lima ás 14:13
A polícia inglesa prendeu um anão que, com apenas 1,18 metro de altura, foi “contratado” por uma gangue de Newcastle por sua capacidade de invadir locais por pequenas aberturas.

Lee Kildare foi detido em flagrante no dia 2 de maio ao tentar invadir uma casa em Newcastle, na Inglaterra, após abrir um buraco na porta da residência. À polícia, ele admitiu que estava no local para roubar prataria, jóias e outros objetos de metal, que seriam vendidos para um receptador como sucata.

A promotora da Corte dos Magistrados de Newcastle, Fiona Varley, disse que Kildare cometia os crimes seguindo ordens de uma gangue de criminosos da cidade. “Eles encorajavam que ele participasse desse tipo de crime, já que, por conta de sua condição física, podia entrar em lugares que eles não alcançavam”, afirma o advogado de Kildare, Michael Crowe, citado pelo ‘Daily Mail’.

Kildare, de 22 anos, foi condenado a 12 meses de trabalhos comunitários, e terá de cumprir um ‘toque de recolher’ entre 20h e 7h durante 3 meses.

Fonte:G1

Dicas
jul
21
2008
Vídeos / Por: Gislaine Lima ás 20:04

Hoje eu(Gleicou) estou bolado com o orkut, 19:04 da noite eles em manutenção, sacanagem!
Como nós aqui do Insoonia somos hackes, vamos ensinar nesse vídeo como apagar o orkut de quem você não gosta. hehe

Por favor, não apague o meu orkut. =(

jul
21
2008
Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o latim vulgar, será esse português vulgar que vingará plenamente um dia.
Tome-se o “pra caralho” como exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade (e, às vezes, qualidade) do que “pra caralho”? “Pra caralho” tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via Láctea tem estrelas “pra caralho”, o Sol é quente “pra caralho”, O universo é antigo “pra caralho”, eu gosto de cerveja “pra caralho”, entende?
No gênero do “pra caralho”, mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso “nem fodendo!” O não, não e não! e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade não, absolutamente não! o substituem na plenitude. O “nem fodendo” é irretorqüível, e liquida o assunto. Te libera, deixa com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse na vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro para ir surfar no litoral? Não perca tempo, nem paciência. Solte logo um definitivo :”Fulano Jr., presta atenção, filho querido, “NEM FODENDO!” O aborrecente se manca na hora e vai pro shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o último CD do Jay-Z.
Por sua vez, o “porra nenhuma!” atendeu tão agudamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional.
Como comentar a bravata daquele chefe babaca senão com um é PhD “porra nenhuma!”, ou ele redigiu aquele relatório sozinho “porra nenhuma!”. O “porra nenhuma”, como podemos ver, nos dá sensações de incrível bem-estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha. São dessa Mesma gênese os clássicos “aspone”, “chepone”, “repone” e, mais recentemente, o “prepone” – presidente de porra nenhuma. Há outros palavrões, milhares deles, e se pensarmos bem, uma para cada tipo de situação, não importando qual seja igualmente clássicos. Pense na sonoridade sublime de um “puta-que-pariu!”, ou seu correlato
lindíssimo “puta-que-o-pariu!”, falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba…
Loucura imaginar isso? Nem é!
Diante de uma notícia irritante qualquer “puta-que-o-pariu”! dito assim te coloca realmente outra vez no eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude mais sensata para um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça. E o que dizer do nosso famoso, brasileiríssimo “vai tomar no cu!?” E sua maravilhosa e reforçadora derivação “vai tomar no olho do seu cu!” ou o mais detalhista “vá tomar no oco do seu cu!. Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e dispara: “Chega! Vai tomar no olho do seu cu!”. Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e sai à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, delicioso sorriso de vitória e renovado amor próprio nos lábios. E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do dito português vulgar:“Fodeu!” (ou “fudeu”, mais vulgar). E sua derivação mais avassaladora ainda: “Fodeu de vez!”. Você consegue definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o limite máximo imaginável de terrível enrascada? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e autodefesa.
Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar. Confesse: o que você fala?“Fodeu de vez!”, é claro.
Sem contar que o nível de estresse de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de “foda-se!” que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do “foda-se!”? O “foda-se!” aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas, as idéias. Me liberta. “Não quer sair comigo?” Então, “foda-se!”. “Vai querer decidir essa merda sozinho mesmo?” Então, “foda-se!” O direito ao “foda-se!” (às vezes, acompanhado do jurássico com PH de pharmacia) deveria estar assegurado na Constituição Federal, quiçá na Declaração Universal dos Direitos do Homem.
“Liberdade, igualdade, fraternidade e um sonoro FODA-SE*!”


Legal
Legal
jul
21
2008
Humor / Por: Gislaine Lima ás 16:49
Como Matar uma Barata?
Você vai precisar de sal, pinga, fósforo e uma pedra.
Aí, você coloca tudo no chão na seqüencia correta.

Quando a barata comer o sal pensando que é açucar, ficará com sede e beberá a pinga pensando que é água, aí ela fica bêbada, tropeça no palito, bate a cabeça na pedra e morre de traumatismo craniano.

Inutilidades
Inutilidades
jul
21
2008
Flagras / Por: Gislaine Lima ás 11:30

Ele simplesmente acertou o dia que a nossa querida Dercy iria morrer.

Isso mesmo, numa pequena comunidade do Orkut, Matheus acertou o dia, mês e ano que Dercy partiria “dessa pra melhor”.

MONTAGEM?

Veja com seus próprios olhos…Repare bem a data que Matheus postou: Clique aqui para ver o tópico

O jovem Matheus, já possui uma comunidade em sua homenagem… Acesse: Matheus, o profeta

Viu só… Você acabou de conhecer o novo Profeta Brasileiro. Mãe Diná que se cuide…
Computador, comunidade, Internet, Matheus profeta, morte, Msn, o profeta. dercy, Orkut
Computador, comunidade, Internet, Matheus profeta, morte, Msn, o profeta. dercy, Orkut