INSÔÔNIA.com
O melhor jogo online
O dia que eu fui sequestrada pegando um Uber – Aconteceu Comigo
mar
20
2018

sequestrada

Olá menines, vou contar como eu fui sequestrada pegando um uber e quase perdi o rolê da praia com meus pais e minha cachorra!

Estava eu no meu país Curitiba, num final de semana nem tão badalado, sozinha em casa porque meus pais viajaram antes de mim, eu iria viajar para encontrar com eles às 6h da manhã do dia seguinte. E foi então que tive a primeira das minhas péssimas decisões: combinei de ir no Reino dos Baixinhos, bar/baladinha Slainte à noite com uma amiga.

Tequila vai, tequila vem, era meia noite e a gente já tava puta louca e eu falava toda hora “miga, agora parei de beber, tenho que viajar cedo”. Até que decidimos finalmente ir pra casa. Eu fiquei tão louca que fui pra casa engatinhando, caindo e levantando (moro a 4 quadras desse bar). Chegamos em casa e dormimos na sala morridas mesmo.

A partir desse momento, eu não lembro direito o que aconteceu, mas vou contar o que aconteceu segundo a minha amiga, que foi embora comigo.

Ela acordou no sofá 02:30 comigo gritando que eu estava atrasada para ir pra praia encontrar com meus pais, que eu tinha que ir imediatamente pra rodoviária, que eu estava colocando minha poodle naquelas caixinhas de levar dog em ônibus…

Minha amiga, louca, porém mais sensata do rolê, falou pra eu calar a boca e voltar a dormir, já que meu ônibus era só às 6 da manhã. E então ela levantou do sofá e foi fazer xixi, na volta, percebeu que eu estava em silêncio e quando chegou na sala, eu tinha sumido.

Ela ficou me procurando pela casa, olhou todos os quartos e banheiros, abriu os armários que eu caberia dentro, até que teve a ideia de descer na portaria pra ver se eu tinha saído. E eis que ela abre o elevador e me encontra lá dentro dormindo sentada, com a minha mochila e a caixinha com a minha dog, todos espalhados num metro quadrado.

Minha dog olhou pra ela, ela olhou pra minha dog e nenhuma das duas estavam entendendo o que estava acontecendo. Aí ela me acordou e eu, ainda mutcho louca de tequila, não conseguia levantar. Comecei a gorfar no vãozinho do elevador e ela pegou um rodo da minha casa (sem pano) pra limpar.

Depois ela me levou para o quarto, me colocou para dormir e foi embora pra casa dela (a louca deu a louca e foi embora de madrugada sozinha ¬¬)

Acordei atrasadíssima pra ir pra rodoviária, já que tinha que chamar o uber, pegar a passagem física e tal…
Chamei o uber e desci na portaria do prédio, já me cagando de medo de perder o ônibus e não ter dinheiro pra pagar outro.

O uber chegou, fui conferir a placa e o carro, mas o queridíssimo parou do outro lado da rua. Atravessei correndo a avenida e PAH! Caí de cara no chão, com a mochila nas costas e a caixinha com a minha cachorra, no braço. A coitada voou longe, tadinha!! Eu caí tão feio que não conseguia nem levantar e fiquei lá no chão, no meio da rua e pensando “caralho, puta merda, ainda tô muitoo loucaaaa. Socorro tá tudo rodando”.

Nisso vem o motorista correndo pra me ajudar, me cata do chão, eu cato minha cachorra e vamos andando rápido pro carro, enquanto explico pra ele que eu estava bem bêbada e atrasada.

AÍ DO NADA CHEGAM DOIS MALUCOS DROGADASSOS, rendem a gente dentro do carro, um deles tenta dirigir o carro, mas não consegue (eu depois de reprovar 3 vezes na prova do Detran tava ensinando o bandido o truque da
embreagem X acelerador pq acho que o cara nunca tinha tentado dirigir um carro). Aí ele não conseguiu mesmo, trocou de lugar com o Uber e mandou ele dirigir.

Eu que ainda estava bêbadassa não estava entendendo nada, até que caiu a ficha e comecei a chorar. Tirei a minha cachorra da caixinha e comecei a fazer carinho nela.

O cara que estava no bando de trás comigo, tava batendo uma arma NA MINHA FUCKING CABEÇA,
loucasso de crack. Mas o cara da frente ficava falando que eles não iriam encostar em mim, que eu não precisava ter medo, que não iam roubar minha cachorra e que queriam só dinheiro.

A gente ficou rodando a cidade até os bancos abrirem para eles sacarem dinheiro da minha conta. Fomos até a puta que pariu e nenhum banco estava aberto ainda. Nisso, eles acendem um beck e eu, que não sou tonta nem nada, aceitei dar umas bolas, pois o que é um peido pra quem já está cagado né? Pelo menos relaxei e quando vi estava até sugerindo a gente passar no drive thru do Mc antes de ir pro Itaú kkkkkkk

Aí tá, eu entrei no banco com o cara que estava atrás comigo e ficou o uber sendo rendido pelo outro, com a minha cachorra no carro. Como eu já tinha feito meio que amizade com os caras, já mandei o bandido 2 e o uber ficarem fazendo carinho na minha dog enquanto a gente ia, já que ela é velha e não pode ficar estressada.

O cara pegou o dinheiro (600 reais que era o máximo que dava pra sacar da minha conta
em fds, mas que para uma mera estagiária é muita grana).

Assalto concluído com sucesso, fizeram o uber deixar eles num pico no centro e depois o uber me deixou na
rodoviária. Cheguei na rodoviária loucona e foi quando percebi que já era quase 8 da manhã.

Por sorte, consegui trocar a passagem e pegar o próximo ônibus das 9.

Bom, é isso!

Esse dia foi bem loko… Passei o fds na praia bem cansada e pobre.

Espero que gostem!

Bjs pras corujas!

– Anônima.

 

Envie também a sua história! [email protected]

Tudo culpa da tequila
Tudo culpa da tequila
Dicas

Blizhost hospedagem de sites
Comenta aí, coruja! Para comentar você tem que estar logado no facebook. Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário