INSÔÔNIA.com
Conheça as 4 piores mães da história
maio
12
2019
Curiosidades / Por: Marcelo ás 23:23
piores mães

Hoje é o dia das Mães, dia de homenagear as mães e lembrar o quão importante elas foram para a nossa vida. Dia de lembrar da maneira que a sua mãe cuidou de você, alimentou, vestiu, te apoiou nos momentos difícieis e te educou.

Mãe é mãe, não é mesmo?

NEM TODAS.

Algumas mães parecem não ter uma boa habilidade materna que inspira sentimentos calorosos, quer ver?

Conheça a história das 4 piores mães da história:

1- Medea

Indiscutivelmente, a garota-propaganda das péssimas mães é Medea. Segundo a mitologia grega, Medea era filha do rei Aeëtes de Cálcis e da neta do deus do sol Helios da peça homônima do dramaturgo grego Eurípides.

 Esta mamãe aparece na história de Jason e o Velocino de Ouro, no qual ela desempenha um papel central no sucesso de Jason. 

Em Apolônio da Argonáutica de Rodes, Medea promete ajudar Jason a recuperar sua herança e seu trono se ele concordar em se casar com ela depois.

 É em grande parte graças a Medea que Jason é capaz de completar as tarefas impossíveis que o pai dela estabelece para ele. 

Posteriormente, Medea e Jason se casaram e não viveram felizes para sempre.

De acordo com todas as fontes, Jason terminou com Medeia por Glauce, a filha do rei de Corinto. Cheia de raiva e ciumes, Medea matou não só Glauce, mas todos os filhos dela e de Jason.

E decidida a começar uma nova família, sem nenhum vestígio do ex, Medeia resolveu destruir sua própria família, matando os próprios filhos.

2- Sisygambis

piores mães

Sisygambis foi a mãe do rei persa Dario III do século IV aC.

A maioria das informações sobre Sisygambis refere-se a seus maus tratos ao filho e seu grande apego a Alexandre, o Grande.

Em 5 de novembro de 333 aC, Alexandre e seus exércitos derrotaram Dario III na Batalha de Issus. Depois da batalha, Sisygambis, junto com a esposa de Dario III e duas filhas, foram capturados e se tornaram prisioneiros de guerra. 

Muitos conquistadores poderiam ter executado as mulheres imediatamente, mas, em vez disso, Alexandre foi visitá-las e tratou-as com gentileza e honra. 

Quando Dario acabou sendo morto, Alexandre enviou o corpo para Sisygambis para enterro e luto.

 Segundo a lenda, ela não se incomodou e disse: “Eu tenho apenas um filho [significando Alexandre] e ele é o rei de toda a Pérsia”.

O historiador romano Quintus Curtius Rufus escreve que ela foi incapaz de perdoar seu filho por abandoná-la após a Batalha de Issus. 

Se foi incapacidade de perdoar ou simplesmente a velha síndrome de Estocolmo, suas ações parecem um pouco frias pelos padrões modernos.

Em contraste, quando o próprio Alexandre morreu, ela se virou para a parede, recusou-se a deixar seus aposentos e não quis comer. Ela morreu de dor quatro dias depois.

3- Wu Zetiam

piores mães

Wu Zetian (624-705 dC) foi a esposa do Imperador Gaozong da dinastia Tang. 

Ela conheceu Gaozong no templo de Ganye, onde – de acordo com as convenções que regem as concubinas sem filhos – ela deveria ter passado o resto de seus anos como uma freira budista. 

Ela desafiou a tradição e começou se envolver amorazamente com o Imperador Gaozong, que era casado.

Em 652 e 653 ela deu à luz dois filhos, nenhum dos quais eram herdeiros em potencial do trono, porque esse direito pertencia ao filho de outra concubina, Consort Liu.

Para não ser dissuadida, Wu Zetian encontrou outras maneiras de superar seus rivais.

Em 654 ela deu à luz uma menina, que morreu pouco depois. Wu acusou a imperatriz Wang de assassinato. Testemunhas alegaram que Wang estava perto do quarto do bebê na época de sua morte. 

Wang encontrou-se em uma posição difícil e mais tarde foi removido como imperatriz. 

Há uma variedade de teorias sobre a morte do bebê. A explicação mais popular é que a própria Wu afixiou a própria filha para acusar a imperatriz e assim conquistar o poder.

Em 655 ela se tornou a nova imperatriz e, de acordo com histórias tradicionais, mais tarde envenenou seu filho Li Hong em 675.

Após a morte de seu marido, ela se tornou imperatriz viúva e regente. De 690-705, governou como imperatriz reinante da dinastia Zhou, fazendo dela a única reconhecida oficialmente imperatriz reinante da China em mais de 2000 anos.

4- Mary Ball Washington

piores mães

A mãe de George Whatson (o 1º presidente dos EUA) em comparação com as outras mulheres listadas aqui, pode ser considerada uma mãe boa. 

Nasceu em 1708 e ficou órfã com 13 anos de idade. Casou-se com 23 anos e teve 5 enteados e 6 filhos com o seu marido, Agostinho. Ficou viúva aos 35 anos e foi criar seus filhos sozinha enquanto dirigia Ferry Farm, a propriedade da família.

Em 1789, quando George, um de seus enteados, se tornou presidente dos EUA, sua mãe criou uma plano para roubá-lo. Certo dia, ela mentiu para o filho que estava doente e que iria morrer.

Durante a Guerra da Independência, ela pediu à Câmara dos Delegados melhores acomodações, obrigando George a escrever uma carta às pressas, pedindo-lhes que dessem a ela todo o dinheiro dele que ela precisar.

 Depois de sua morte, George descobriu que sua mãe mentia para ele e que ela não estava com nenhuma doença fatal. Revoltado, contou a verdade a todos através de uma carta:

“Ela só queria o meu dinheiro, ela teve muito dinheiro… eu nunca em minha vida recebi um centavo da propriedade e paguei muitas centenas de libras para ela.”

A expressão Filha da mãe nunca fez tanto sentido.
A expressão Filha da mãe nunca fez tanto sentido.
anuncie

Blizhost hospedagem de sites
Para comentar você tem que estar logado no facebook. Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário