INSÔÔNIA.com
ACONTECEU COMIGO #42
jul
29
2013

Olá pessoal, gostaria de contar a história do dia em que passei uma baita vergonha e susto.
Me Anderson, tenho 27 anos, sou bancário e estou saindo já há alguns meses com uma moça de 24, e estamos nos dando super bem, no entanto, eu moro em uma cidade vizinha a dela e ela ainda mora com os pais em uma cidade bem tranquila, de 85 mil habitantes, pequena e sempre saímos para comer, beber, etc.

Pois bem, depois de algum tempo, começamos a nos relacionar mais intimamente, ou seja, quase sempre damos uma passadinha em um motel, até aí tudo beleza, até que um dia dia em que fomos a um barzinho e ela precisava voltar mais cedo pra casa, então já considerei que não iria dar tempo para aquela ida ao motel (fazer o quê…). Mas a caminho da casa dela, por volta das 23 horas, pensei em parar um pouco em uma rua escura pra gente namorar um pouco, mas de boa, sem sacanagem, no entanto, depois de alguns beijos e amassos, o clima foi esquentando, naturalmente, e cada vez mais, até que já estávamos quase tirando a roupa.

Pensei seriamente em ir pra um motel, mas o mais próximo de onde estávamos ficava a mais de 40 minutos do local, ou seja, não havia tempo para a operação. Então fiz o que qualquer homem sem frescura faria naquela situação, fui tirando a roupa dela alí­ mesmo. Ela, naturalmente ficou meio em dúvida, indagando: mas será? Tem certeza? E se aparecer alguém? Mas nessa hora a gente só pensava naquilo. Falei que o lugar era tranquilo, o vidro é muito escuro, simplesmente não dar pra ver nada do lado de fora e não ia ter problema algum.

Enfim, depois de alguns minutos, ela estava só de calcinha, mas sem tirar a blusinha (apenas levantada), e eu, muito inocente, tirei a camisa e a calça jeans, estava só de cueca com o bonecão de Olinda em pé hehehe. No final das preliminares, eu já estava em cima dela no banco do carona, pronto para começar a rapidinha. Até que de repente, uma luz forte pra caramba surgiu em frente ao meu carro, na hora pensei, que filho da puta é esse?

A porra ficou séria quando ligaram o giroflex, sim, era a polícia. Fiquei sem ação, não sabia o que fazer. Já a menina foi ninja pra caramba, assim que saí­ de cima dela, ela já puxou a calça e estava vestida, já eu, quando fui puxar a calça, o policial veio e bateu no vidro, como não estava afim de tomar tiro, abri um pouco e o policial com a arma apontada falou: Sai­ do carro. Eu abaixei pra puxar a calça e o policial voltou a gritar, sai­ do carro rápido e mostra as mãos. Como eu não podia sair com a calça na canela, eu falei, vou puxar minha calça, o policial fez uma cara estranha e perguntou, você está sem calça? Enfim, puxei a calça, mas estava sem camisa, pra achar a camisa naquele desespero foi complicado, e tudo isso com um farolete pequeno e a arma na minha cara, enquanto um outro policial olhava em volta do carro.

Naquela hora pensei, esses caras vão me levar pro DP, tô fudido. Assim que consegui me vestir, estava parecendo o João Cana brava, com a roupa toda de qualquer jeito, e ele pediu pra ver toda a documentação do carro, olhou dentro dele, porta malas, tudo, pediu os documentos da menina também, e pra ajudar no clima de tensão, a menina tem a mania de rir quando fica nervosa, ela já havia comentado comigo, mas não pensei que era daquele jeito, ela ficava meio sorrindo, com um ar de sarcasmo, e eu quase me borrando e pensado: putz para de rir sua louca, imaginando que os policiais iam engrossar e levar a gente pro xadrez por desacato ou sei lá…

Enfim, depois os policiais fazerem o maior drama, perguntou de onde era, onde trabalhava, etc, etc, etc. Enquanto ele averiguava tudo, uma senhora saiu no portão de casa, do outro lado da rua onde estávamos parados, e assistiu toda a cena. Depois de muita vergonha, o policial, sacou que estávamos dando uns pegas e depois de muitas perguntas e olhar tudo no carro, ele falou: Olha, da mesma maneira que abordamos vocês, criminosos poderiam ter feito o mesmo, então tome mais cuidado, tem lugares certos para vocês ficarem juntos.

Ele está certo né, mas quem nunca deu uma rapidinha no escurinho dentro do carro, não é mesmo? O importante é tomar alguns cuidados, principalmente de não tirar a roupa toda, de forma que você consiga se vestir rapidamente se a vaca for pro brejo, e o mais importante, ter a certeza de que não há nenhuma velha filha da puta que vai ligar pra polí­cia e falar que tem um carro suspeito parado perto da casa dela.

 

aconteceu_comigo

Envie também a sua história (ou a do seu amigo): [email protected]
Envie também a sua história (ou a do seu amigo): [email protected]
anuncie

Blizhost hospedagem de sites
Para comentar você tem que estar logado no facebook. Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário