INSÔÔNIA.com
“A vingança é plena, vai para a praia e queima” – Aconteceu Comigo
jan
31
2019
Aconteceu comigo

Olá insoonia!

Vou contar uma história que aconteceu comigo uns anos atrás, pouco depois de eu terminar o meu primeiro namoro. Todos os nomes foram alterados e peço que o meu também seja omitido. hehe.

Antes de tudo, sou homem, gay e tinha 21 anos quando terminei com meu primeiro namorado. Meses depois de toda a sofrência do término, conheci o Carlos e desenvolvemos uma forte amizade, saíamos juntos quase sempre.

Carlos também havia terminado a poucos meses com seu namorado, e a gente acabou se aproximando tanto que acabei me interessando por ele. Mas nunca tive coragem de chegar nele, a gente se dava super bem como amigos e eu tinha medo de estar confundindo as coisas.

Mas com o tempo, Carlos começou a me corresponder, me dava umas ideias, mas não deixava rolar nada. Só ficava no charminho!

Até que um dia, num belo fim de semana, ele me convidou para viajar para o litoral. Fiquei empolgadíssimo e topei na hora. Comprei preservativos de tudo quanto é sabor e textura e mal podia esperar pelo o grande dia! (emoji joinha)

Na hora da viagem, descubro que Carlos também convidou uma amiga pra ir junto, a Larissa… Putz, fiquei puto, mas fazer o quê? Vamo que vamo!

Já no litoral, Carlos “descobriu” que o ex dele estava na cidade e um outro cara que ele era afim também estava. Resultado: Carlos, Larissa e eu passamos o dia todo correndo atrás do ex e do cara que ele era afim. E eu lá sem saber onde enfiar a cara e tentando lembrar onde tinha ido parar a minha dignidade.

Nisso o Carlos tomou um belo fora do ex e do outro cara, e depois fomos beber com alguns amigos dele que moravam no litoral, e entre esses amigos tinha o Daniel, um cara muito ridículo, mas panaca mesmo, bem escroto, do tipo super invasivo e desnecessário, e pra piorar ele ficou afim do Carlos e ficou o tempo todo cantando ele.

Passamos a noite toda lá bebendo, todo mundo ficou bem louco de cachaça, até que na madrugada, o Daniel conseguiu levar o Carlos para um canto e o restante não preciso nem contar.

Fiquei na minha bebendo e fingindo que estava tudo bem. Nisso eles voltam e percebo que o Carlos não estava aguentando nem ficar de pé, de tão bêbado. E a Larissa também estava na mesma situação. Então decidi encerrar o rolê e chamei um uber para levar a gente pro hotel, onde estávamos hospedados.

Quando chegamos no hotel, a Larissa e o Carlos começaram a passar muito mal. Eu, todo atencioso e preocupado, decido dar uma cuidada básica neles: faço eles comerem alguma coisa, enfio um remédio para dor de cabeça e azia por goelas abaixo, seguro o cabelo da Larissa para vomitar, levo ela pra cama no colo, levo o Carlos pra cama no colo e troco de roupa neles.

Troco a roupa da Larissa e ela desmaia, daí vou trocar o Carlos, também já meio desmaiado, percebo que ele tá todo cheio de hematomas, marcas de chupão e mordidas. Vou tirando o resto da roupa dele para conseguir achar todos os machucados e ele estava com marca de chupão até nos pés.

Daí decido pegar minha pomada de hematomas na minha mochila para passar nele e descubro que metade das minhas camisinhas tinham sumido. Aí me dei conta que o Carlos pegou para usar com o outro lá.

Rapaz!!! Fiquei tão furioso!!!

E eu, super bêbado também, porém de pé, reúno todas as minhas forças e começo a passar pomada no Carlos, dos pés à cabeça dele (literalmente), e aí encontro uma outra pomada e passo também, e mais outra e mais outra. No fim, passei umas quatro camadas de pomadas diferentes no corpo dele.

Depois abri a janela do quarto dele, fumei um cigarro para acalmar e fui dormir no outro quarto.

Acordei horas depois lembrando de tudo o que aconteceu e ainda putíssimo, vou no banheiro e encontro a Larissa aflita e o Carlos puro carvão de tão queimado de sol. kkkkkkkkkk

Nenhum dos dois entendendo como que ele tinha ficado assim e eu me liguei na hora… voltei para o quarto e vi que eu tinha passado no Carlos: 2 bronzeadores, uma pomada para hematomas e um ÓLEO DE COZINHA, e quando fui fumar, deixei a janela e a cortina arreganhada sem querer e larguei o cara lá pelado e bezuntado de bronzeadores e óleo de cozinha. Mano, eu estava louco de bêbado e não vi que era bronzeador.

Claro, que foi isso que eu falei pro Carlos!! hehe

Depois fomos embora e a viagem finalmente ficou engraçada: não podia nem encostar no Carlos que ele gritava de dor. Assou dos pés a cabeça! kkkkkk

Espero que tenham gostado da minha história de vingança acidental.

Abraços galera!

– ANÔNIMO.

Envie também a sua história: [email protected]

kkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkk
anuncie

Blizhost hospedagem de sites
Para comentar você tem que estar logado no facebook. Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário