R.I.P. Amy! | Blog Insôônia
O melhor jogo online
R.I.P. Amy!
jul
25
2011
Leitura da Noite, Textos / Por: Coruja ás 13:03

E aí, povo!

Pois é, por mais que todo mundo já esperasse a qualquer momento por uma notícia assim, a morte da Amy Winehouse causou espanto.

Em janeiro eu mesmo escrevi aqui no Insoonia sobre ela, onde falei sobre ela ser uma pessoa autêntica: Amy nunca fez esforço pra ser a “cantora boazinha”, que quer “mudar o mundo através da música”. Ela canta porque gosta e pronto. Se vão gostar do que ela faz, se a música dela vai influenciar alguém, foda-se. O que ela quer saber é que canta o que quer, na hora que quer (quando não está com a cabeça cheia de álcool). Não quer passar imagem de pessoa certinha, tanto porque ela NÃO É. Ela foi isso que sempre mostrou e ponto. Sim, eu fiquei triste com a morte dela, tanto porque sempre acompanhei a carreira dela. Amy Winehouse não era mais uma cantora, nem uma artista fabricada por uma indústria cultural que vive de produzir personagens e lançar modinhas que vendam CD. Amy, garota branca, inglesa e judia recriou a soul music americana e tinha, como vários especialistas dizem, uma “voz negra”, daí ser comparada a grandes nomes da soul music como Sarah VaughanMacy Gray, entre outras. Amy tinha uma personalidade única e, como disse Quency Jones há um ano atrás, ela parecia ser “de outro planeta”. Concordo com críticos que diziam que Amy foi uma das melhores vozes que surgiram nos últimos anos. A Amy saiu cedo da vida e entra para a história da boa música assim como grandes nomes como Janis Joplin, Jimi Hendrix, Kurt Cobain e outros, que, coincidentemente morreram também com 27 anos de vida.

Tá, ela bebia pra caralho, usou e abusou de drogas e morreu por causa disso? Sim, e ela não foi a única. Todo dia um monte de gente nesse mundo morre por esse mesmo motivo. Talvez fique como lição que viver sem limites não é o melhor jeito de levar a vida. E ponto. O que passar disso é fuxico de revista de celebridade.

Bai @wesleytalaveira

Coruja
Amy Winehouse, enterro Amy Winehouse, Música, Weslley Talaveira
Coruja
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2016
Todos os direitos reservados - 2016