Plantão do Corujão!!! [3] | Blog Insôônia
O melhor jogo online
Plantão do Corujão!!! [3]
fev
03
2009
Plantão Corujão* / Por: Gislaine Lima ás 3:13

Tema de hoje: EMO (Eu Melo Ovo)

plantao_coruja-copia1

Vocês já devem ter percebido como eu gosto de falar mal de emos.. por isso decidi dedicar o plantão de hoje todinho para esses miguxos…

Bom, pra quem não sabe a palavra Emo, do francês emo-fif, significa biba emotiva. Há também fontes que afirmam que vem do latim emossae, ou seja, “sem genitália”. Emos são exatamente o cruzamento de homossexualismo com música punk, em perfeita harmonia, embora a viadagem anule o efeito destrutivo característico da música punk. Em um show emo, o máximo de violência que se vê é uma briguinha aviadada de tapas porque um desarrumou a franjinha do outro. kkkkkkk Emos existem desde os primórdios da civilização, com as primeiras marcas em cavernas terem sido encontrados milhões de anos. A única diferença é que agora, ser emo está na moda.

Etimologia

Emo é a sigla de “emotional Hardcore”. Ou sigla de Eu Masturbo Outros, ou ainda de Eu Melo Ovo. Emo também é ome ao contrário. Logo, emo é o contrário de ome. Segundo muitos especialista a palavra emo deveria se escrever hemo, por ser uma abreviaçao de hemorróida. Assim, o emo é o baitolo por postulação. Se você é emo, é viadinho; mas se você for viadinho, não precisa ser emo necessariamente. Basta ter classe e sair do armário com discrição e noções de higiene.

O vírus se chama emocore agúda, atingi todo o corpo principalmente a parte anal ou seja o cú (quem tem esse vírus gosta muito de dá a rosquinha), antigamente era um vírus raro, mas com passar dos anos foi contaminando vários anus.

Bom, nada disso interessa. Afinal, segundo as definições mais comuns, “tudo é emo, contudo nada é emo”.

História

Mas enfim, como surgiu essa porra toda?

Reza a mitologia êmica que, após ser banido para o inferno, Satã se revolta contra Deus e começa a chorar. E chorou tanto que secaram as lágrimas, das quais brotaram secretamente os primeiros pergaminhos de vingança contra os humanos.
Em 1700-e-alguma-coisa, de posse dos pergaminhos encontrados durante a Conferência de Imescard (na Inglaterra Espiridiana), o escritor sombrio e Lord Voldemort criou a primeira obra-prima em internetês, o dialeto arcaico que mais tarde seria conhecido como miguxês. O livro diário Os Sofrimentos do Jovem Werther continha a história mais emo de todos os tempos: um cara que não conseguiu namorar uma menina e se mata com um Prestobarba rosinha com fita umectante. Em sua época, a obra foi tão impactante que criou uma onda de suicídios por toda a Europa, ocasionando a primeira Peste Negra.

Logo após o lançamento do livro, três metaleiros franceses chamados Marat, Voltaire e Danton criaram o gênero do terror para rivalizar com a literatura emocore. O terror foi tão bem recebido pela população francesa que eles começaram a exterminar os escritores emos na guilhotina. O único empecilho era aguentar a choradeira pré-executiva.

Os Sofrimentos do Jovem Werther foi considerado herético por Chuck Norris, Oscar Wilde e Deus, e foi queimado em grandes fogueiras depois de sua inclusão no Index. O PMF (Partido Metaleiro Francês) designou o general Napoleão para exterminar o resto dos emos que tomavam a Europa. Ele ia indo bem, até que um exército de emos russos e indies ingleses o derrotou de quatro, na Grande Batalha de Watercoo – a qual originou a expressão “posição em que Napoleão perdeu a guerra“, até hoje um símbolo de glória emo.

Felizmente, a revoada emo, combalida pelo esforço de guerra, não resistiu às demais investidas mundiais que se seguiram e deu lugar ao comunismo. Os emos derradeiros simplesmente fizeram o que sabiam fazer de melhor na época: assimilaram O Capital sem reclamar, passaram a vestir vermelho-sangue e apoiaram a abolição das religiões em favor da adoração pagã a Tenebrian.

Infelizmente para o mundo livre, dois exemplares emos autênticos sobreviveram daquele período: um na Rússia, outro na Alemanha. O primeiro, nascido em São Pedresgulho com o nome de Piorr Idyotch Tchaikovsky, tornou-se o precursor do estilo de música que ficaria conhecido como emocore. Esse primeiro grande emo russo, além de ser boiola e ter se matado bebendo água suja de propósito, adorava choramingar pelas desgraças da sua vida incompreendida pelo papai e pela mamãe. Resolveu assim escrever seis sinfonias enormes e cheias de drama, consideradas hoje o primeiro uivo emocore.

O segundo emo, que nasceu protegido em um puteiro, foi justamente Adolfo Sênior Satanson, pai de Adolfinho. Aos 24 do segundo tempo, bebâdo, drogado e prostituído, AsS (como preferia ser chamado) começa a escavar o porão em busca de um ponto mais baixo e termina por descobrir o derradeiro exemplar do livro proibido. O alemão então funda o primeiro Movimento Gótico Poser, que seria posteriormente desenvolvido por seu filho na forma das artes da tristeza forçada.

E, desta vez não haveria Marat para salvar a humanidade… HAHAHAHAHA!

O Movimento Neo-Emista e suas vertentes

Assim como ocorre com o comunismo ou com o brizolismo, existem milhares de subdivisões entre os neo-emistas. Entretanto, é fácil diferenciar um emo ortodoxo de um emo vulgar. Vamos aqui, primeiro, a uma frase típica de um emo considerado normal (previamente classificado como ultra-gay pela ABNT):

Oi miGuXinhux!!! PlX voxeix poderiaum comentáhHH no meu foToLoGuI?
www.fotolog.com/emuxinhuuuuu
Brigaduuuu!!!
ToinhU xXx

Agora, vejamos a mesma frase, escrita por um emo semi-ortodoxo (Super Gay Power Alpha Plus, na ABNT:
MiGUlllXXXUXXXXXXXXXXXXX!!!! KoMu XeIxS VoMMM eImmMmMM?????
PuXXa PuLcHa PuLcXa, mIm KiRiA MtU Qi VxIx KoMenTaiXemM Nuu MeULL FloGuChXiNhUM!!!!
Ai SeRa que vXeiX PoDeRiaMMMmmm!?!?!?
www.fotolog.com/XUuuPeREmUUU

MtU bIgADxInHux!!!!
BjXuX Pa ToDux!

ToNhIunhUxinHuZitXinHu! xXx

E porfim, vamos a um exemplo de um emo ortodoxo (ou na ABNT ultimate Lord of Gayish Rosca-Firing).

Repare na absoluta necessidade do texto ser sempre rosa:

ööOIiIi AaAamIiIiguUuUIiIinhuUuUxXxXxXxX duUuU meEeEeEeEööOööO cööOlAaAaxXx
xXXxxxxXXXXXXXXXXXxxxxXxXxXxXxXxXxXaaaaaaaaaAAAAAAAAAaaaaAAaAauUuUuUuUm! eEeEeEeEööOööO lööOvIiIi
vööOceEeEIiIixXxXxXxX dIiIi mööOntIiIiIiIiIiIiIiIiIiIi!!!!!!1 plIiIixXxXxXxX plIiIixXxXxXxX
plIiIixXxXxXxX cööOmeEeEntAaAa nuUuU meEeEeEeEööOööO
fFfFööOtööOlööOguUuUIiIiIiIiIiIiIiIiIiIiIiIiIiIi eEeElIiIi tAaAa muUuUtuUuU buUuUnIiIituUuUuUuU!11

Podemos notar a dificuldade infinita que existe na tradução de um texto ultimate Lord of Gayish Rosca-Firing para o português. Ou seja: miguxês faz mal à sanidade mental.

Atitudes emo-relacionadas

* Levar cabeçada no céu da boca e bolada no queixo
* Dar ré no kibe
* Agasalhar o croquete
* Peidar na farofa
* Umbigada na testa
* Sentar na boneca
* Cavalgar a jibóia
* Arrastar o joelho no carpê
* Engolir a cobra

* Lamber a maçaneta
* Abusar da manivela
* Auto-exame de próstata

* Camuflar a cenoura

* Cagar em marcha-ré
* Ordenhar a teta do boi
* virar purpurina.

* etc.

Produtos para Emos

* Lico de Cair Pinto
* Lico de cair cabelo na frente do olho
* Anti-Anti-Depressivos
* DixxxIoNaRiU PoRtUgÊiXxXxXxX-MiGuXeiXxXxXxX (CoM FiGuRaXxXxX FoFuXXaXxXxXxX)

E pra terminar, saiba como se defender desse mal

As recém-concluídas investigações conduzidas por lixeiros de Nova Iorque trouxeram luz às pesquisas sobre a erradicação emo. Em linhas gerais:

* Nunca alimente um emo. Não apenas ele crescerá e poderá procriar chorando junto a outro emo (assexuadamente), mas ele ainda pode também se transformar no seu pior pesadelo: um emo-admirador.

* Nunca dê água a um emo. Seu sistema cerejatório reconhecerá o líquido como choradeira e leva-lo-á a se reproduzir imediatamente.

* Nunca conviva harmoniosamente com um emo ou o deixe saber qual é seu estilo. Emos têm uma capacidade parasitária de assimilação e vão absorver tudo o que você tiver de original, mesmo que isso não os faça chorar. Isso se explica por eles não terem nenhuma originalidade real.

* Emos nascem de ovos. Quando entram em depressão, formam casulos, que podem ser queimados. Mais uma vez: apesar da aparência, não jogue água benta. O poder de assimilação é tanto que isso pode levar à reprodução.
* Emos têm parentesco com avestruzes. Enquanto enfiam o rostinho delicado no chão pra chorar escondido, empinam seu traseiro de forma despreocupada.

E lembre-se: Se ema é bicho, emo é bicha!!!

Atenção emos de plantão: NÃO LEVE ESTE POST TÃÃÃO A SÉRIO.  NÃO SE MATEM POR MINHA CAUSA. Eu não mereço tanto!!! 🙂

E viva a desciclopédia!

Gislaine Lima
Emo, plantão do corujão
Gislaine Lima
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2016
Todos os direitos reservados - 2016