Os 5 animais mais cuti-cuti do mundo | Insoonia
Ashley Madison - Have an affair. Married Dating, Affairs, Married Women, Extramarital Affair

Os 5 animais mais cuti-cuti do mundo

Curiosidades, Fotos / Por: Gislaine Lima às 03:10
out
08
2009

Independente de você ser mulher ou homem, tenho certeza que vai achar os bichinhos umas gracinhas. Ati neném, cuti-cuti! rs

1- Feneco (Vulpes zerda)

feneco1

O Feneco ou Raposas-do-deserto são as menores raposas do mundo com 40cm de altura e peso máximo de 1,5kg. E precisa de uma cirurgia urgente: só a orelha mede 15cm.

A coloração do pêlo dessa pequena raposa tem o propósito de refletir os raios de sol durante o dia, e conservar o calor durante a noite. O que é uma coisa muito boa já que moram no deserto onde de dia chega a até 57ºC e de noite a -5ºC.

Sua orelha de abano chega a até 15cm e é muito útil. Ela é usada para dissipar o calor do seu corpo e também para ouvir insetos rastejando na areia do deserto, já que é muito sensível ao som.

O Feneco se alimenta geralmente de roedores e insetos como grilos e gafanhotos. Porém, como o alimento no deserto é escasso, a raposinha também come o que passar na frente, desde que não seja mais forte que ela, como lagartos, aves e ovos.

O Feneco é a única espécie de raposa que pode ser considerada como animal de estimação, embora não se possa dizer que é completamente domesticável. Infelizmente a posse de um Feneco como animal doméstico só é permitida nos EUA, Canadá e Japão. Como todos animais diferentes, essas raposas precisam de um cuidado especial e não podem ser simplesmente tratadas como cães ou gatos domésticos.

22

32

feneco4

2- Lóris (Tardigradus coucang)

loris1

Isso não é um Lêmure-eu-me-remexo-muito, e sim um Lóris, espécie de primata com no máximo 38cm de altura e que chega a pesar 2kg.

Na Ásia eles são caçados por causa dos seus olhos, que são usados na medicina tradicional local. Lá eles são chamados de “Malu Malu” que significa “Tímido”.

Eles se alimentam de insetos e tem um finíssimo paladar. Comem com gosto um inseto grande como um gafanhoto.

Apesar da aparência fraca eles não são indefesos: eles podem produzir uma toxina no cotovelo que é misturada com a saliva. Uma mordida de Lóris causa um inchaço doloroso e pode resultar em morte até para humanos por choque anafilático. Mas isso não é muito preocupante para criadores cuidadosos pois o Lóris só ataca quando se sente na presença de um predador, e não de alguém que o alimenta todo dia. São extremamente preguiçosos e gostam de longas coçadas na barriga.

loris21

loris3

loris4

3- Tamanduaí (Cyclopes didactylus)

tamanduai1

Também conhecido como Tamanduá-anão, o que deixa claro que é a menor espécie de Tamanduá do mundo. Chegam a apenas 50cm de altura, e pesam no máximo 450g. É insetívoro e usa suas garras para apanhá-los quando estão escondidos dentro de cascas de árvore. Também não tem medo de usar as fortes garras nos predadores.

O Tamanduaí tem cauda preênsil de 25cm, ou seja, é praticamente um quinto membro locomotor. Por conta disso ele mora em árvores e usualmente se mexe apenas de noite, mas não vai muito longe. Ele também nunca desce ao chão. Exceto se atraído pelo charme irresistível do Zé Mayer.

Sua dieta se resume basicamente a formigas, e pode comer de 100 a 8000 delas por dia quando ele não está muito ocupado dormindo.

Esse pequeno animal não está ameaçado de extinção, mas como se movimenta muito lentamente, não consegue se locomover para lugares menos inóspitos a tempo quando há desmatamento. Ele consegue se esconder muito bem dos predadores em cima das árvores.

tamanduai2

tamanduai3

tamanduai4

4- Kiwi (Apteryx australis)

kiwi1

O Kiwi é a menor ave que não voa, mais ou menos do tamanho de uma galinha doméstica com cerca de 45cm de altura e 3,3kg. Mas é a ave que põe o maior ovo em relação ao tamanho do corpo que possui. O que é uma informação meio perturbadora.

Moram na Nova Zelândia e são os parentes mais próximos da Ema: é perceptível pelo formato do seu corpo e sua pata jurássica.

Eles são seres noturnos e muito tímidos. Para se ter uma noção, eles tem o olfato mais apurado das aves, o que confirma a teoria de que é um bicho anti-social: ele gosta de estar preparado pra dar no pé se sente alguém chegando.

Apesar de ser um animal irracional e ter o pretexto de não saber o que está fazendo e pegar todas as Kiwizinhas do pedaço, ele não o faz: é um pássaro monogâmico e seus relacionamentos podem durar até 20 anos.

Na Nova Zelândia esse pequeno pássaro é considerado sagrado e sob proteção de Tane Mahuta, o Deus da floresta. Pelo menos assim é visto pelos Maori, povo nativo da Nova Zelândia e unanimidade quando o assunto é Rugby.

As penas dos Kiwis são usados até hoje em cerimônias Maori, mas são coletadas apenas se um Kiwi morre naturalmente ou quando é morto em um acidente na estrada. Os nativos da Nova Zelândia não matam esses pequenos pássaros.

kiwi2

kiwi3

kiwi4

5- Hipopótamo-pigmeu (Choeropsis liberiensis)

hippo1

Essa versão mini de um hipopótamo mede no máximo 75cm, mas pode pesar de 180 a 275kg.  Ao contrário do que se pensa, esse animal não foi feito por cientistas, ele é apenas uma espécie rara de hipopótamo e existe a tanto tempo quanto os hipopótamos comuns.

Como seus parentes maiores, os Hipopótamos-pigmeus parecem sempre estar com o aspecto de molhado, mas de fato é uma substância que sua pele produz que funciona como um tipo de antisséptico e protetor solar.

Apesar de parecerem fisicamente com um hipopótamo comum, os Hipopótamos-pigmeus são muito mais tímidos e difíceis de serem estudados em seu habitát natural por serem notáveis animais furtivos.

Ele é pequeno, mas muito pesado, não serve muito bem como animal de estimação. Infelizmente os Hipopótamos-pigmeus sofrem também com a ação do homem e estão ameaçados de extinção pela perda do seu habitát. Calcula-se cerca de 2000 a 3000 deles nas selvas, no máximo.

Essa espécie é herbívora e relativamente dócil com humanos, mas sabe se proteger muito bem. O seu único predador natural conhecido é o leopardo e a caça é facilitada pois os Hipopótamos-pigmeus não andam em bando como o hipopótamo comum: são vistos comumente sozinhos ou em pouca companhia. Mas felizmente existem ONGs motivadas a reproduzirem esses animais em cativeiros.

hippo2

hippo3

hippo4

Via: Verso do Inverso
animais, feneco, fofos, hipopótamos-pigmeu, kiwi, lóris, tamanduaí
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor.

Deixe seu Comentário