O dia que eu perdi minha mulher para outra mulher e a culpa foi minha #AconteceuComigo | Blog Insôônia
O melhor jogo online
O dia que eu perdi minha mulher para outra mulher e a culpa foi minha #AconteceuComigo
fev
15
2017
Aconteceu Comigo* / Por: Gislaine Lima ás 2:33

aconteceu-comigo1

Rapaz, eu namorava 1 ano e 8 meses com uma linda garota, inteligente, tatuada e da humanas. Liberal, sexy, maconheira e companheira. A mulher dos sonhos de todo homem! Vou chamá-la de Julia. Julia tinha 24 anos (a história aconteceu há 3 anos atrás) e eu estudava direito numa universidade federal, onde eu a conheci.

Antes da gente namorar, época em que ficávamos nas festas vez ou outra quando nos encontrávamos, ela havia me dito que já namorou uma mulher. Chegou a dizer um dia em que estava muito bêbada, que foi o grande amor da vida dela. Mas que não curtia mais. Que “aquela” mulher seria a única na vida dela. Nunca me importei para esse fato, pelo contrário, sempre tive um fetiche por isso. Porra, que homem não sonha em “dormi” com duas mulheres?

Nosso namoro era muito intenso e carnal. Julia nunca me decepcionava… A gente curtia fumar 1 e passar a noite transando. Todas as transas foram diferentes e inesquecíveis. Éramos muitos cúmplices e abertos um para com outro. Eu sempre pedi a Júlia um menage de presente. Quando ficávamos chapados, eu dava ideia nela sempre. Mas Júlia sempre demonstrou muito decidida em não se relacionar mais com mulher.

Foram meses de insistência, até que um belo dia, numa festa open bar da facu, Júlia topou realizar meu sonho/desejo. Estávamos muito loucos nessa festa. Bebemos doses a noite toda e fumamos beck. Era a semana do meu aniversário. Cara, esse dia foi fatal.

Nessa festa, estava a tal mulher que a Júlia havia namorado. Julia chegou em mim no canto e disse: “gato, quer ver a gata que eu namorei? Ela tá aqui na festa”.. Topei na hora e rapaz, era gata mesmo.

Julia me puxou e fomos até a moça cumprimentá-la. Além de muito bonita, era descolada e muito sexy também. Ficamos alguns minutos conversando com ela. Nesse momento, a nossa galera chegou e chamou a gente pra fumar 1 lá fora da festa. Júlia convidou sua ex para fumar também. E ela foi!

Fomos todos lá pra fora, numa pracinha, pra fumar. Júlia estava toda safadinha. Ficou me acariciando escondido do pessoal e começou a me deixar louco. Estávamos morrendo de vontade de ir embora pra transar.

Eu assanhado, resolvi dar ideia na Julia para o tão sonhado menage e sugeri com a ex dela. Julia ficou surpresa, mas não demorou muito pra curtir a ideia. Depois de uns minutos pensando e brisando com a galera, ela topou e já logo convidou a gata para ir dormir com a gente. E adivinha? A gata também topou.

Na hora fiquei em êxtase! Me senti o homem mais feliz da Terra. Só pensava…”Caralho, vou comer duas gostosas! Minha namorada é foda! Vou casar com essa fdp!”..

Despedimos da galera e fomos pra minha casa! Chegando na minha casa, a gata disse que tinha uma “alegria” pra nós e logo veio beijando minha mulher e depois me beijou. A alegria da qual ela falava, era pó… isso mesmo coca/padê/xererê. Eu não aceitei, não curto essas paradas químicas. Só o meu “naturalzinho” mesmo. E então respondi que eu estava de boa, mas que não ligava se elas quisessem cheirar.

Julia estava muito louca e topou cheirar com a sua ex. Enquanto isso, fui preparar um drink para nós. Quando voltei com o whisky as duas já estavam pra lá de bagdá. O som alto, as duas dançando, conversando e rindo.

A gata tirou a blusa dela e a da Júlia. As duas começaram a dançar sensualmente juntas… Fiquei assistindo a cena todo animado! Até que de repente as duas começaram a se pegar. Cara, eu não sabia se ficava com ciúmes ou se curtia o momento.

As duas se pegavam com tanto afinco que resolvi entrar na brincadeira antes que a gata fizesse minha mulher e me deixasse de fora. Comecei a beijar as duas, mas as duas não se importaram pra mim. Começaram a se pegar e me pediram para ficar olhando.

Eu disse que toparia, mas com a condição de comer as duas depois. Na hora, as duas concordaram. E então fiquei sentado no sofá bebendo e assistindo.

Cara, a gata comeu a minha mulher na minha frente e depois me disse que era só ativa e que não iria me dar…

Porra!

Como assim, carai? Comeu a minha mulher e agora não vai me dar?

Fiquei putasso! Ela disse: “ué, pensei que a Júlia tinha te contado que eu era só ativa!” – e riram. As duas estavam chapadonas no pó, pouco se importando para o combinado.

E o pior de tudo, a minha mulher estava tão molhada que eu nunca tinha visto isso, bicho. Quis transar com ela e ela me disse “amor, desculpa, tô mortaaaaa…”.

Mandei parar tudo e mandei a menina ir embora. A Julia me xingou na hora e disse que não tinha como ela ir embora sozinha, que ela ia ficar e que cedo ela iria embora.

Aos poucos o efeito do pó foi passando e as duas sossegaram. Julia me chamou pra ir deitar no quarto e arrumou o sofá para ex dela.

Fomos para o quarto e brigamos feio lá. Julia pediu desculpas e apagou. Muito chateado, demorei a dormir. Fumei 1 na varanda e voltei pro quarto, quando finalmente dormi.

Acordei por volta do meio dia e quando olhei pro lado da cama: cadê a Júlia?

Levantei e fui atrás dela. Quando vi, as duas estavam transando no chuveiro. No banheiro da minha casa!!!

Rapaz, quanta disposição tem duas mulheres juntas! Elas gemiam tão alto que pornô perdia.

Claro que acabei com a brincadeira das duas e mandei elas embora. Até hoje me pergunto pq fui inventar um menage. Frustração total!

Resultado: Júlia me pediu perdão dias depois, mas acabou voltando pra ex. As duas estão juntas até hoje.

Esse foi o pior drama que já passei na vida. Demorei um tempo para superar, mas passou. O que resta hoje é rir!

Moral da história: Antes um pássaro na mão, do que duas mãos no seu pássaro.

Valeu galera! abraços

– Anônimo

Envie também a sua história: [email protected]

Gislaine Lima
menage fail
Gislaine Lima
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2017
Todos os direitos reservados - 2017