Deus ama os gays? | Blog Insôônia
O melhor jogo online
Deus ama os gays?
jun
25
2011
Leitura da Noite / Por: Coruja ás 12:36

Opa, e aí, corujas?

Em tempos antigos perdidos na história, o deus dos cristãos não “amava” as mulheres. Exceto a Virgem Maria, elas eram seres inferiores que não mereciam atenção, mas como ele as tinha criado como reprodutoras, transformou-as em recipiente de fetos e objeto para uso indiscrimidado dos homens, sua criação preferida. Aí inventaram a tal da democracia, umas mulheres não sei onde queimaram uns sutiãs, outras colocaram fogo num galpão em algum lugar no mundo e os homens reconheceram que todos, inclusive mulheres, devem ter direitos iguais. Deus foi obrigado a concordar e hoje em dia até tem “servas” e etc.

Num outro momento da história o deus dos cristãos não “amava” negros. Eles deviam ser usados apenas para servir como escravos aos brancos, sua criação preferida. Aí os negros resolveram protestar contra sua servidão e os brancos inventaram essa tal de libertação dos escravos e direitos iguais aos negros. Aí deus foi obrigado a amar os negros. Hoje em dia tem “servos” negros, pastores negros e veja só: até presidente da República negro.

Atualmente o deus dos cristãos ainda não “gosta” de homossexuais. Eles não valem nada para deus, tanto que seus filhos, até os negros e mulheres a quem outrora deus também odiava, o ajudam agora a impedir qualquer manifestação homoafetiva, ou apenas a simples defesa dos direitos iguais a todos. Isso inclui atacar pela internet um pastor evangélico – hétero – porque ele se disse a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo. Sim, o pastor Ricardo Gondim @gondimricardo, da Igreja Betesda de São Paulo, se declarou numa entrevista a favor dos direitos iguais de todos, inclusive homossexuais, e virou o bode expiatório de vez.  Mas assim como o deus dos cristãos passou a amar mulheres e negros, pode ser que logo ele passe a amar homossexuais, tb.

Viram como é fácil manipular Deus? Os fanáticos religiosos creem numa coisa, aí a sociedade muda a forma de pensar e eles são obrigados a mudar o deus em quem acreditavam, isso porque acham que Deus é da forma como eles o veem. Criam para si uma imagem divina de acordo com sua conveniência e a pregam por aí como sendo “o único e verdadeiro deus”.

Se eu acredito em Deus? Sim, mas num Deus (com D maíusculo) diferente: um que ama a todos, independente do que elas façam dentro do quarto e com quem.

Coruja
Deus, gays, religião
Coruja
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2016
Todos os direitos reservados - 2016