Cyberbullying: difícil de escrever, difícil de aceitar | Blog Insôônia
O melhor jogo online
Cyberbullying: difícil de escrever, difícil de aceitar
out
07
2010
Textos / Por: Coruja ás 10:00

Opa, e aí, pessoas, como vão?

Atire a primeira pedra quem nunca se reuniu com amigos para tirar sarro de alguém. Seja da professora vesga, do amigo com mau hálito ou do chefe que fala cuspindo. Isso na infância e adolescência é ainda mais forte. Quem nunca deu um apelido pra um amigo? E geralmente os apelidos são dados com base em defeitos. Nunca vi ninguém receber o apelido de “olhos lindos”, mas cansei de ver gente conhecida como o “zaroio”, “vesgo”.

Essa prática, que há um tempo era vista como normal, hoje é chamada de bullying. Parece que não, mas muita gente cresceu traumatizada com isso. Não é raro ver adultos traumatizados por sofrido nas mãos dos colegas quando criança. E num mundo onde a internet domina, é mais do que natural que o bullying estivesse presente também na rede, criando o cyberbullying (duvido alguém conseguir escrever isso sem copiar nenhuma vez! rs). Mas só agora começaram a prestar atenção nisso.  Todos os dias ouvimos falar em alguém que teve sua intimidade exposta na internet, seja em blogs, em comunidades do Orkut, via email. E o pior: isso geralmente acontece entre adolescentes, uma fase onde o conceito de intimidade ainda é muito confuso e muitos ainda não sabem separar o que é público do que é privado. Ou seja: uma menina de 14 anos não vê o menor constrangimento em colocar no Orkut mais de 300 fotos da festa do aniversário,mas não pensa que alguém pode usar essas fotos para fazer montagens. Um caso recente, não aqui no Brasil, serve como exemplo: uma menina de 13 anos que era considerada a mais bonita do colégio foi vítima da inveja das colegas da classe. As “amigas” roubaram as fotos da menina no Facebook e fizeram montagens que mostravam a garota mantendo relações sexuais com homens bem mais velhos. Espalharam as fotos na escola, além de colocar o número de celular da menina num classificado de prostitutas. O resultado já se pode imaginar.

Sem falar que a internet é o lugar ideal pra se espalhar intolerância e preconceito. Seja por causa da cor, da opção sexual ou da preferência musical (não vou citar nomes de bandas), muita gente sofre com ataques gratuitos e infantis na internet.

Ou seja: o cyberbullying existe por causa de dois problemas específicos: preconceito e intolerância. Pra acabar com isso, precisamos ter algumas coisas em mente: a individualidade das pessoas deve ser preservada sempre, independente da aparência física ou de defeitos. E a tolerância é essencial: cada um tem direito de gostar da música que quiser, de usar as roupas que quiser e beijar a boca de quem quiser. São opções pessoais que devem ser respeitadas.

Vamos usar a internet pra fazer coisa legal, sem ofender ninguém? Se quiser uma sugestão, você pode começar comentando esse post… rs

Sigam-me os bons: @wesleytalaveira

Coruja
bullying, comunidades orkut, Internet, Orkut, Weslley Talaveira
Coruja
Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade sua.

Deixe seu Comentário

Todos os direitos reservados - 2016
Todos os direitos reservados - 2016